Literatura

A Rainha do Sul, conheça o livro que inspirou a série

“O telefone tocou e ela compreendeu que iam matá-la. Compreendeu com tanta certeza que ficou imóvel, com a navalha parada no ar, cabelo colado no rosto em meio ao vapor da água quente que pingava nos azulejos.” Com esse início eletrizante, Arturo Pérez-Reverte apresenta ao leitor Teresa Mendonza, uma mulher que vê sua vida mudar com a morte do namorado, piloto de avião que trabalhava para um cartel mexicano. Ela é uma espécie de versão ficcional de Sandra Ávila Beltrán, figura lendária do narcotráfico mexicano.
g1_rainha_capa

Após ser estuprada e quase morrer, Teresa vai para a Espanha, entra para o mundo do crime e se torna uma das maiores traficantes de drogas do país. Em seu universo e na imprensa, Teresa passa a ser conhecida como “A mexicana”, protagonista de “A rainha do Sul”, livro que inspirou a série americana de mesmo nome, com a brasileira Alice Braga no papel principal. “Eu topei participar da série por conta da personagem mesmo, a Teresa. E eu acho que ela faz parte de uma discussão muito atual sobre o protagonismo feminino; ter uma personagem forte para uma mulher interpretar”, disse a atriz.

No livro, corrupção, amor e intriga se entrelaçam, trazendo à tona os piores instintos humanos. Pérez-Reverte cria um retrato perfeito do submundo do tráfico na Espanha mesclando fatos e ficção, sexo, drogas e violência, numa narrativa avassaladora. A saga épica de Teresa Mendonza, que atravessa décadas e continentes, é uma história repleta de sensualidade, crueldade, amor, traição, vida e morte.

Alice Braga protagoniza a nova versão, exibida pelo canal Space. Outra série sobre a mesma personagem, com 63 episódios, já tinha sido produzida pelo canal Telemundo, em 2011, batendo recordes de audiência (“A rainha do tráfico” foi exibida no Brasil pelo canal Globosat+ e está disponível na Netflix).

Arturo Pérez-Reverte é um dos mais importantes escritores de língua espanhola da atualidade. Sua capacidade de aliar a grande literatura ao thriller que prende o leitor do início ao fim é rara. Ele nasceu em Cartagena em 1951. Formou-se em ciências políticas e jornalismo e foi correspondente de guerra por mais de duas décadas, cobrindo conflitos em Moçambique, Nicarágua, Eritreia e Iugoslávia. Membro da Real Academia Espanhola, recebeu inúmeros prêmios por seu trabalho jornalístico e é autor de diversos romances, entre eles, O Tango da Velha Guarda, publicado pela Editora Record, e o Capitão Alatriste, que ganhou telas de cinema em uma produção estrelada por Viggo Mortensen.

Previous ArticleNext Article

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *