Reportagens

Identidade Latina

Sou um caso raro em meu país. Desde pequeno tenho uma paixão incomensurável pela cultura latino-americana e pelo idioma falado por estes povos. Paixão esta, que ao longo do tempo vem crescendo ao aprofundar meus estudos sobre vários temas da nossa cultura, inclusive a música, meu predileto. Ao percorrer nossa cultura ao longo dos tempos, tive a oportunidade de conhecer um pouco mais sobre grandes artistas, compositores e personalidades. Na musica temos grandes nomes como o colombiano Juanes, os mexicanos do Maná até o porto-riquenho Ricky Martin. Na política, há um grande destaque acerca de um povo que marcou época, como Perón na Argentina, Che Guevara, nascido na Argentina, mas com passagem marcante por toda a América, e Fidel Castro em Cuba. No futebol, a América latina é conhecida como uma fábrica de craques, com nomes como Diego Maradona e Lionel Messi (argentinos), Rivaldo, Ronaldo, Romário e Ronaldinho Gaúcho (brasileiros) todos estes já foram eleitos melhor do mundo.

Não consigo intender essa fixação das pessoas por tudo que vem de fora, por tudo que vem da Europa, dos Estados Unidos. Quem disse que um produto por ser americano é melhor? Quem disse que um carro por seu japonês é mais seguro? Quem disse que uma roupa por ser europeia é mais atual? Hoje, temos tudo da mais alta qualidade na América latina, nos países considerados de terceiro mundo, este rotulo de tudo que vem de longe é melhor esta virando um mito, mais ainda existe na cabeça das pessoas.

Infelizmente, nós povos latinos não sabemos dar o valor que a nossa rica cultura merece, não sabemos cuidar do que temos, da vasta diversidade de cores e sabores que nossos povos oferecem, desde o circulo do fogo até os Mexicanos da América do norte. A nossa cultura esta perdendo sua identidade, e cabe a nós resgatá-la e não deixar que caia no ostracismo.

Texto de Lucas Alves De Oliveira- estudante de Letras Espanhol

Previous ArticleNext Article

9 Comments

  1. Pois é Lucas, bacana seu texto. Continue sendo o cara de personalidade que você parece ser e continue exercendo seu gosto pessoal. Essa coisa que falou da “fixação das pessoas por tudo que vem de fora, por tudo que vem da Europa, dos Estados Unidos”. De repente é estimulada por quem não tem interesse numa região forte e integrada, pq apesar da diferença de idioma ser uma barreira não justifica tanta indiferença do brasileiro à latino-américa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *